DESTAQUE-CURSO-CENOGRAFIA-NOVO-500x466.jpg

CURSO PROCESSOS CRIATIVOS
 Em Cenografia, Pintura e Desenho

50 vagas

Início à partir de 29/09/21

Para quem?

Estudantes de arte ou pessoas que desejam experimentar o fazer artístico contemporâneo.

Duração/carga horária:

01 ciclo de 03 meses  (totalizando 36h).

Formato:

Híbrido (online e presencial)  Quartas-feiras das 14h30 às 17h30.

Confira a lista dos inscritos selecionados:

O preenchimento das vagas se dará por ordem de inscrição. Até o dia 25/09 será enviado a todos os inscritos selecionados um e-mail com orientações para participação das aulas. Os demais inscritos receberão um e-mail com instruções para lista de reserva de vagas e acesso aos conteúdos dos cursos.
 

*10% das vagas serão destinadas para a comunidade em situação de vulnerabilidade social que reside no entorno do MAM-BA, e para portadores de necessidades especiais

Ementa do curso

Curso ministrado por J.Cunha, abordando os Processos Criativos em Cenografia, Pintura e Desenho.

No curso de J. Cunha serão apresentados projetos, desenhos e cenografias da sua extensa carreira que completa 55 anos em 2021, destacando processos criativos, desenhos e materiais. A sua experiência de 25 anos como designer gráfico, cenógrafo, figurinista e responsável pela identidade visual do bloco afro Ilê Aiyê também estarão presentes. Decorações temáticas do Carnaval de Salvador, criação de marcas, logotipos, ilustrações para livros e capas de discos, estamparias, ambientações de show e eventos complementam a programação. “Também pretendo um mergulho no imaginário das culturas afro-indígenas, popular nordestino-brasileira, através da pesquisa, assimilação e transformação num universo próprio, mítico e mágico, simbólico e intuitivo”, relata J. Cunha.

Por fim, ele promoverá leitura das pinturas e linguagens simbólicas nos cultos dos candomblés da Bahia. “Buscar na tradição da palavra e na linguagem dos deuses do candomblé os ensinamentos, as práticas rituais, seus significados através dos gestos, objetos, bichos, folhas, pedras, vestes, comidas e muito mais”, completa Cunha. Cunha trará convidados, dentre eles, o pesquisador e professor doutor da UFRB, Danillo Barata, e o restaurador Julio Maia. A intenção é que os alunos realizem seus processos criativos e práticos em casa e durante as últimas cinco aulas.

ICONE-J.CUNHA.jpg

J. Cunha

José Antônio Cunha nasceu na Ponta de Humaitá, na Península de Itapagipe, em Salvador (Bahia), em 1948. Descendente de bantos africanos e de índios kiriris, filho de mãe sertaneja de Canudos e de pai descendente de ciganos da Armênia, todas essas territorialidades afetivas estão impressas em sua obra. Iniciou seus estudos aos dezoito anos no curso livre da Escola de Belas Artes da Universidade Federal da Bahia. Artista plástico, designer gráfico, cenógrafo e figurinista. Responsável, entre outras coisas, pela identidade visual do bloco afro Ilê Aiyê.J. Cunha é um artista de múltiplas possibilidades que atua como artista plástico, figurinista, cenógrafo e designer. Isso dá para sua obra uma gama de atuação como pinturas, objetos, ilustrações, estampas para tecidos, cartazes, capas de discos, figurinos, cenários, instalações. Participou de importantes bienais de artes plásticas e de exposições individuais e coletivas, entre elas o evento “The Refugee Project”, no Museu de Arte Africana de Nova York e “Exposição de Arte Contemporânea: As Portas do Mundo” na Europa e na África, “Exposição coletiva Axé Bahia: O poder da arte numa metrópole afro-brasileira” no Museu Fowler, em Los Angeles, e da “Exposição Coletiva Histórias Afro-Atlânticas” no Instituto Tomie Ohtake e MASP. Seu trabalho se caracteriza  pelo mergulho no imaginário das culturas afro-indígenas e popular nordestina brasileira, através da pesquisa, assimilação e transformação num universo próprio, mítico e mágico, simbólico e intuitivo. 

LOGO DESTAQUES OFICINAS MAM ATUALIZADA-0
LOGO DESTAQUES OFICINAS MAM ATUALIZADA-0
LOGO DESTAQUES OFICINAS MAM ATUALIZADA-0
LOGO DESTAQUES OFICINAS MAM ATUALIZADA-0